sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Afinal, o que é ser pastor?



Qual o sentido de ser Pastor.
Ser Pastor um grande desafio!!!

O Ministério Pastoral
Texto Base João 21.15 ao 17
SER PASTOR, UM GRANDE DESAFIO!
-Se o culto termina cedo: "O pastor é muito frio e metódico, não deixa o Espírito Santo operar."


-Se o culto excede do horário: "O pastor é irresponsável e impontual."


-Se vem um pregador de fora e excede o horário: "Como Deus usa aquele homem, olha só que horas o culto acabou!"


-Se o pastor excede o horário: "O pastor não entende que temos de trabalhar amanhã cedo, tudo tem que ser feito com ordem e decência!"


-Se Deus usa um pregador de fora: "Que homem usado por Deus!"


-Se Deus usa o pastor: "Está querendo se mostrar e imitar outros pregadores."


-Se o pastor prega muito: "É muito chato e cansativo!"


-Se prega pouco: "Não conhece bem a palavra."


-Se a palavra do pregador de fora falou em sua vida: "Aquele tem Dom de discernimento."


-Se a palavra do pastor falou em sua vida: "Ele sabe tudo de mim, está querendo me expor."


-Se o pastor faltar a algum culto: "É sem cuidado com suas obrigações."


-Se algum irmão ou obreiro falta: "Estava cansado e precisava relaxar um pouco."


-Se o pastor não visita: "É descuidado e relaxado com suas ovelhas."


-Se visita: "Não tem mais o que fazer, gostar de viver nas casas para filar a bóia dos irmãos." Se sai de casa muito: "Não liga para sua família."


-Se é caseiro: "É preguiçoso."


-Se anda mal arrumado: "É muito relaxado, descuidado e pobre."


-Se anda bem arrumado: "É metido e quer ter aparência de rico."


-Se os filhos do pastor são peraltas e erram: "O pastor não os educa adequadamente e não os disciplina."


-Se são seus filhos ou dos irmãos: "Criança é assim mesmo. Carecem de misericórdia e orações."


-Se o pastor cai em pecado: "É um enganador e vigarista - Alguém dirá: eu já sabia que isto ia acontecer."


-Se algum irmão cai em pecado: "Coitado! É digno de misericórdia e ajuda."


-Se o pastor erra em alguma coisa: "Isso é inadmissível, logo surgem mágoas dele."


-Se alguém erra: "Isso é uma casualidade, temos que perdoar uns aos outros."


-Se o pastor é bem de vida: "Está roubando a igreja."


-Se não é bem de vida: "É um homem de pouca fé."


-Se ora muito: "Está querendo se mostrar e ser santão."


-Se ora pouco: "É irresponsável e preguiçoso."


-Se a esposa do pastor não é ativa na igreja: "Coitado do pastor merecia uma esposa bem melhor para ajudá-lo no ministério."


-Se é ativa: "É metida e gosta de se aparecer."


A Bíblia diz- Hb. 13.7 e 17 "Lembrai-vos dos vossos pastores, que vos falaram a palavra de Deus, a fé dos quais imitai, atentando para a sua maneira de viver. Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil."
O que é ser Pastor!!!
-Ser pastor é muito mais que ser um pregador. Está além de ser um administrador de igreja. Muito além de professor ou conferencista.

-Ser pastor é algo da alma, não apenas do intelecto.

-Ser pastor é sentir paixão pelas almas. É desejar a salvação de alguém de forma tão intensa, que nos leve à atitude solidária de repartir as boas-novas com ele.

-Ser pastor é festejar a festa da igreja.
É alegrar-se com a alegria daquele que conquista um novo emprego, daquele que se gradua na faculdade, daquele que recebe a escritura da casa própria ou do outro que recebeu alta no hospital.
-Ser pastor é ter o brilho de alegria ao ver a felicidade de um casal apaixonado, ao ver o sucesso na vida cristã de um jovem consagrado, é festejar a conversão de um familiar de alguém da igreja por quem há tempos se vinha orando.
-Ser pastor é desejar o bem sem cobiçar para si absolutamente nada, a não ser a felicidade de participar dessa hora feliz.

Ser pastor também é chorar...
-Chorar pela ingratidão dos homens.
-Chorar porque muitas vezes aqueles a quem tanto se ajudou são os primeiros a nos perseguirem, a nos esfaquearem pelas costas, a nos criticarem, a levantarem falso testemunho contra a igreja e contra nós.
-É chorar com os que choram, unindo-nos ao enlutado que perdeu um ente querido, é dar o ombro para o entristecido pela perda de um amor, é ser a companhia do solitário, é ouvir a mesma história uma porção de vezes por parte do carente.

-Ser pastor é não ter outro interesse senão o pregar a Cristo

-É não se envolver nos negócios deste mundo, buscando riquezas, fama e posição.
-É saber dizer não quando o coração disser sim.
-É não ir à casa dos ricos em detrimento dos pobres.
-É não dar atenção demasiada para uns, esquecendo-se dos outros.
-É não ficar do lado dos jovens, em detrimento dos adultos e vice-versa.
-Ser pastor é não envolver-se em demasia com as pessoas, ao ponto de se perder a linha divisória do amor e do respeito, do carinho e da disciplina.
-Ser pastor é não aceitar subornos nem tampouco desprezar os não expressivos.

-Ser pastor é ser pai.

-É disciplinar com carinho e amor, conquanto com a firmeza da vara, da correção e, não raras vezes, da exclusão de pessoas queridas.
-É obedecer à Bíblia, não aos homens.
-É seguir a Deus, não ao coração.
-Ser pastor é ser justo.
-Ser pastor é ter a consciência de não ser sempre popular, principalmente quando tiver que tomar decisões pesadas e difíceis, e saber também ser humilde quando a bênção de Deus o enaltecer diante do rebanho e diante do mundo. Os erros são nossos, mas a glória é de Deus.

-Ser pastor é levantar-se quando todos estão dormindo e dormir quando todos estão acordados, socorrendo ao necessitado no horário da necessidade.

-Ser pastor é não medir esforços pela paz.
-É pacificar pais e filhos, maridos e esposas, sogros e genros, irmãos e irmãs.
-Ser pastor é estar pronto para a solidão.
-É manter-se no Santo dos Santos, de joelhos prostrados, obtendo a solução para os problemas insolúveis.

-Ser pastor é não fazer da esposa um saco de pancadas, onde descontar sua fragilidade e cansaço.

-Ser pastor é ser sacerdote
Mantendo sigilo no coração, mantendo em segredo o que precisa continuar sendo segredo, e repartindo com as pessoas certas aquilo que é "repartível".
-Ser pastor é muitas vezes não ser convidado para uma festa, não ser informado de uma notícia ou ser deixado de fora de um evento, e ainda assim manter a postura, a educação, o polimento e a compaixão.
-Ser pastor é ser profeta, tornar o seu púlpito um "assim diz o Senhor", uma tocha flamejante, um facho de luz, uma espada de dois gumes, afiada e afogueada, proclamando aos quatro ventos a salvação e a santificação do povo de Deus.

-Ser pastor é ser marido e ser pai.
-É fazer de seu ministério motivo de louvor dentro e fora de casa.
-É não causar à esposa a sensação de que a igreja é uma amante, uma concorrente, que lhe tira todo o tempo de vida conjugal.
-Ser pastor é amar aos seus filhos da mesma forma que ensina aos pais cristãos amarem aos seus.
E, quando solteiro, tornar a sua castidade e dignidade modelo dos fiéis, enaltecendo ao Senhor, razão de sua vida.

-Ser pastor é pedir perdão. Se os pastores fossem super-homens, Deus daria a tarefa pastoral aos anjos, mas preferiu fazer de pecadores convertidos os líderes de rebanho, pois, sendo humanos, poderiam mostrar aos demais que é possível ser uma bênção. Mas, quando pecarem, saberem pedir perdão.
A humildade é uma chave que abre todas as portas, até as portas emperradas dos corações decepcionados.
A humildade pode levar o pastor à exoneração, como prova de nobreza e integridade, como pode fazê-lo retomar seus trabalhos com maior pujança e vigor.
Há pecados que põem fim a um ministério e ser pastor é saber quando o tempo acabou. Recomeçar é possível, mas nem sempre.
-Ser pastor é saber discernir entre ficar ou sair, entre continuar pastor e recolher-se respeitosamente.

-Ser pastor é crer quando todos descrêem.
Saber esperar com confiança, saber transmitir otimismo e força de vontade.
-É fazer de seu púlpito um farol gigantesco, sob cuja luz o povo caminha sempre em frente, para cima e em direção a Deus.

-Ser pastor é saber envelhecer com dignidade, sem perder a jovialidade.
-É ser amigo dos jovens e companheiro dos adultos.
-E, quando morrer, deixar em sua lápide dizeres indeléveis, que expressem na mente de suas ovelhas o que Paulo quis dizer, quando estava para partir: "combati o bom combate, terminei a carreira, guardei a fé". Ser pastor é fazer com que os filhos e os filhos dos filhos tenham um legado, talvez não de propriedades, dinheiro ou poder político, mas o legado do grande patriarca da família, daquele que viveu e ensinou o que é ser um pastor.
Como você está tratando, amando e honrando seu pastor e a família dele?


SE VOCÊ FOSSE PASTOR GOSTARIA DE TER UMA OVELHA IGUAL A VOCÊ NO SEU REBANHO?
Conclusão: Assim como Jesus confiou a Pedro este ministério maravilhoso, Ele tem confiado a muitos também este ministério, que você valorize o que Deus tem colocado em suas mãos.

É MEUS IRMÃOS, SER PASTOR É ISSO AÍ, É ENFRENTAR SITUAÇÕES EM QUE MUITAS VEZES NOS PARECE QUE NÃO VAI HAVER SAÍDA, QUE PARECE ATÉ QUE VAMOS MORRER.

MAS VOU DIZER ALGO A VOCÊS:

FARIA TUDO DE NOVO, POIS A CADA MOMENTO DIFÍCIL, VIVI INÚMEROS MILAGRES E VI A CADA INSTANTE A MÃO DO SENHOR AGINDO A MEU FAVOR!

ALGUÉM SE HABILITA AO MINISTÉRIO PASTORAL?

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Qual o problema do apostolado atual?

João 13:1-17
Já faz algum tempo que venho notando que os ataques a visão apostólica vem sido intensificados, e isso tem causado em meu íntimo uma grande indignação, pois por mais que eu possa querer (com uma extrema boa vontade) compreender as justificativas que estas pessoas entendem que possuem, eu somente entendo que são pessoas que entendem muito pouco (ou nada) da questão de sermos todos membros de um mesmo corpo. Pois a mesma palavra que eles usam para justificar suas investidas é a mesma palavra que nos ensina que não devemos agredir o próprio corpo.
Essa indignação de que falo, diz respeito a principalmente "grandes homens de Deus", com larga experiência no pastoreio, recursos inúmeros, que gastam dessa forma, atacando o próprio corpo, muitas páginas de seus livros (que deveriam a princípio ser usados para edificar o corpo e não para agredí-lo), espaço tão precioso em seus sites, e tempo precioso (do próprio Deus) em seus púlpitos.
Ao ler alguns artigos de pastores e outros irmãos contrários a visão apostólica, podemos discernir algo muito parecido com ódio, isso mesmo, ódio, um sentimento que não deveria encher o coração de um vaso do Senhor, mas está lá.
Há uma lista não tão pequena, de pregadores que eu admirava muito, alguns que eram para mim grandes exemplos, e que agora, infelizmente, se tornaram num exemplo do que eu não posso ser como um homem (e servo) de Deus.
Mas depois de tanto ficar indignado, comecei a refletir e pensar em cada uma das "razões" que tais pessoas alegam ter para terem tamanha aversão ao apostolado, e qual não foi minha surpresa quando, em Deus, descobri que na verdade, se hoje uma grande parte (talvez a maior) das igrejas resistem ao apostolado (quase como se fosse algo que não vem de Deus), a maior parcela da culpa (se não toda ela) é nossa mesmo!
Sim, isso mesmo, é nossa, das igrejas que tem a visão apostólica, mas nem sempre tem a prática dessa visão!
Voltemos ao têxto bíblico, o trabalho desempenhado pelo Senhor Jesus naquele momento da ceiz com seus discípulos, simplesmente era o trabalho dado ao escravo mais desqualificado, ao mais desprezado da casa. Foi exatamente esse serviço desempenhado pelo nosso Senhor e Salvador!
Começa a ficar claro para voce onde eu quero chegar?
A Bíblia diz que Ele ensinou aos seus discípulos uma lição de humildade que eles jamais esqueceriam. Talvez eles fossem exatamente como eu e voce, e estivessem muito mais dispostos a se lembrar das grandes lições de vitória, do que daquela lição de humildade.
Concordamos sempre em que o Senhor Jesus foi e é e continuará sendo o nosso maior exemplo de tudo, mas não costumamos nos lembrar de que Ele é o nosso maior exemplo de servo também.
E como servo Ele nos deu o maior exemplo de um apóstolo!
É interessante de se ver como são alguns apóstolos hoje:
- Se auto-intitulam como maior autoridade espiritual na cidade onde atuam.
- Se auto-nomeiam maior autoridade sobre pastores e igrejas.
- Se tornam pessoas quase que intocáveis ao povo.
- Antes de tudo, querem ser servidos ao invés de servirem como Cristo.
A visão que muitas ovelhas têm de um apóstolo hoje, infelizmente, é a de alguém muito superior a elas, daquele homem num terno impecável que não pode ser amassado com um abraço, que tem um carro muito luxuoso (tão luxuoso que não pode entrar na rua de barro de sua casa para lhe dar uma carona), daquele homem que prega naquele altar tão alto que ela não pode tocar nele, e que depois do culto sai por uma porta lateral (ou dos fundos) e vai embora sem chegar perto do povo.
Infelizmente, para muitos dentro das igrejas apostólicas, o dia em que podem receber uma simples oração de um homem desses é um marco para ser lembrado para o resto da vida!
Sabe meus amados, infelizmente cheguei a essa conclusão: de que temos uma grande parcela de culpa nessa rejeição.
A nossa culpa é a de termos desenvolvido (ou auxiliado de alguma forma a desenvolver) esse tipo de apostolado. Por mais que eu tente não consigo encontrar um lugar na palavra onde o ap Paulo se retirasse por uma porta estratégica para não passar no meio do povo, encontrei sim, uma situação no cap 9 de Atos, onde ele desce pela muralha dentro de um cesto para escapar de ser morto.
Quando olho para seu exemplo (de Paulo), vejo um homem que me parece ter entendido muito bem aquela lição dada por Cristo aos discípulos, um homem que acima de tudo era servo, do Senhor e de seus irmãos.
O Senhor tinha seus pés sujos da viajem, mas não se importou consigo mesmo, se inclinou em frente aqueles homens (que com certeza eram indignos dessa atitude) e lavou os seus pés!
Vejo que temos hoje uma grande responsabilidade, a de resgatar o ofício apostólico verdadeiro, não o que nós vemos hoje por aí afora.
Vejo que é chegado um novo tempo apostólico:
O tempo dos apóstolos que não buscam ser servidos pela igreja, mas buscam servir a igreja de Cristo.
O tempo de apóstolos de sapatos empoeirados, enlameados da estrada da pregação do evangelho, aonde for que o Senhor os mandar.
O tempo de apóstolos que serão rodeados por ovelhas, que terão o cheiro das ovelhas.
E com certeza, o tempo em que os apóstolos serão respeitados por serem servos, e não temidos por uma postura imposta.

Acima de tudo, para voce que não crê no apostolado, não condene o que voce desconhece, ore por nossas vidas, pois nós oramos por voces também, lembre-se que somos membros de um mesmo corpo, apóstolos, bispos, pastores etc vão todos morar no mesmo céu.
E voce que como nós, é membro de uma igreja apostólica, ore para que os apóstolos se tornem apóstolos ao exemplo do Mestre, e simplesmente sirvam.
A paz do Senhor Jesus!

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

PROJETO MANANCIAL (UM PROJETO MISSIONÁRIO E ASSISTENCIAL NO SERTÃO NORDESTINO)




Eclesiastes 3:1



Este têxto diz que tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu. E como é difícil para nós entendermos isso. Não é tão difícil quando esse tempo diz respeito a coisas que não gostamos tanto assim, mas como é terrível quando esse tempo diz respeito as coisas que esperamos ansiosamente!



Há tantas coisas que encaixariam perfeitamente aqui, mas quero falar específicamente do chamado missionário. E infelizmente, como há um número extremamente grande de irmãos que, acreditando serem chamados para tal obra, atropelam as coisas e adiantam o tempo de seu chamado e por isso acabam sofrendo demais e desnecessáriamente!



Me lembro de um culto em particular, há cerca de 11 anos atrás, onde um missionário na África depois de pregar fez o apelo para que aqueles que criam serem chamados para a obra missionária fossem a frente receber uma oração, naquele momento movido pelo Espírito fui a frente. Foi uma noite maravilhosa, de tremenda unção, e quando saí dalí imaginei que de alguma forma o Senhor me enviaria para África, fiz todos os planos possíveis, pesei os prós e os contras, e então esperei... esperei... esperei... e esperei...



Até que me cansei de esperar, não questionei a Deus, mas me questionei, e muito, se realmente o que ouvi havia sido a voz de Deus. Me questionei, até chegar a conclusão de que havia me enganado, de que Deus não havia falado comigo naquela noite, e então eu desisti. (atenção aqui: eu desisti, não o Senhor!)



Havia um tempo, e o Senhor estava trabalhando nele!



Passaram-se 7 anos, e um dia o Senhor me fez viajar até Recife por causa de uma ovelha que havia se mudado para lá a trabalho, eu ainda não sabia o que Deus tinha comigo lá, mas uma coisa eu entendia, que não era para turismo. Lá conheci muitos prs, homens de Deus e bons amigos, anunciamos o evangelho nas ruas e favelas de lá, e para glória do Senhor resgatamos muitas vidas do inferno. Mas havia algo mais, e isso me inquietava, e no fundo do meu ser eu sabia que eu deveria chegar até o sertão, e o Senhor foi preparando isso a cada viagem, através de prs e irmãos, até que numa tarde estava eu sentado a mesa da cozinha da casa do pr Eraldo Xavier, líder da Missão Coração Nordestino, em Caruaru. Missão que trabalha com a pregação do evangelho nas áreas rurais do nordeste e auxílio a prs e missionários abandonados no campo ali.



Olháva-mos um para o outro, e o Espírito testificava em nossos corações a sua obra naquele momento, o pr Eraldo olha para mim com os olhos cheios de lágrimas e diz: "pr Sérvulo, você é uma resposta de Deus as nossas orações hoje!



Detalhe: eu, um ex-skinhead, racista e nazista, que antigamente odiava entre outros povos, os nordestinos. E o meu amigo Eraldo, um ex-militar linha dura que dizia que seu maior sonho era encontrar com um daqueles "skinheads". é Deus faz dessas coisas conosco...



Desse dia para cá foram muitas viagens para o sertão nordestino, e em cada uma delas Deus enviou a nós suas confirmações, não que precisássemos delas para fazer a obra, mas elas tem servido para nos direcionar e nos fazer entender os tempos do Senhor.



Mais 4 anos se passaram e tenho procurado não errar nesse assunto, embora meu coração esteja lá com aquele povo, não tenho me precipitado.



Hoje temos esse projeto da parte de Deus, o Projeto Manancial, que consiste em estabelecer na área rural de Caruaru (Pe), uma base de treinamento e envio de missionários, trabalhando em parceria com a Missão Coração Nordestino, pregando o evangelho e auxiliando obreiros do Senhor no sertão e no agreste. Também através da Associação Presbiteriana da Graça, trabalhar no auxilio social às comunidades ali, partindo da experiência que o Senhor nos tem dado aqui na cida de Biritba Mirim.



Para isso estamos numa campanha de levantamento de recursos para que possamos avançar, lembrando que esse projeto é um projeto do Reino e não da Igreja Presbiteriana da Graça, por isso estamos trabalhando junto com mnistérios que tem missões em seu coração. Uma vez em funcionamento, costumo dizer que funcionará da seguinte maneira: quando a igreja parceira tiver um "candidato a missionário" na África, por exemplo, ela vai enviar esse obreiro para lá e se depois de 6 meses trabalhando ali ele for aprovado, então a igreja o enviará para a África. Essa campanha consiste em levantar parceiros que ofertem uma única vez o valor de R$30,00.



Quer ser nosso parceiro nesse projeto de Deus? Então aqui vai o n° da conta para depósito:



DOAÇÃO ÚNICA R$ 30,00



AGÊNCIA BRADESCO - 0148



CONTA POUPANÇA - 129.648-5



EM NOME DE: ASSOCIAÇÃO PRESBITERIANA DA GRAÇA



Quaisquer dúvidas e esclarecimentos, por favor entre em contato conosco:



Pr Servulo Costa - Igreja Presbiteriana da Graça - Biritiba Mirim - SP



(11) 4692-2817 ou (11) 7252-6486



Ou então acesse:






Acima de tudo, oro para que em seus ministérios vocês sejam livrados do espírito de engano que luta para que não possamos discernir o tempo de Deus. Apenas creia que o Senhor que os chamou é poderoso para cumprir a promessa feita, que o Senhor Jesus os abençoe abundantemente!








video

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Aprendendo a usar o que tenho em minhas mãos
















Êxodo 4:1,2 e 14:15,16
Há 4 anos atrás quando estive pela primeira vez em Caruaru (Pe), o Senhor em ensinou algo muito interessante na situação que eu vivi e me fez lembrar desses versículos.
Eu já pastoreava há alguns anos e havia em meu coração um desejo muito grande de desenvolver um trabalho na área social, mas por entender que não havia ainda condições físicas e financeiras para isso, eu vivia protelando esse assunto.
Ao chegar numa casa onde seria realizado um culto, na área rural, a alguns quilometros da cidade, eu conheci um povo que apesar de todas as dificuldades enfrentadas, aprenderam a fazer o que tinha que ser feito com apenas aquilo que tinham em suas mãos. Isso lhes tinha sido ensinado por um homem (meu amigo, a quem admiro muito), chamado pr Eraldo, que ao chegar naquela região encontrou um povo desolado, frustrado, com a situação que viviam e com pessoas que haviam passado por ali e prometido muitas coisas a eles, mas nunca cumpriram. Eles se achavam desprezados e imcapazes de fazer algo, de alcançar algo.
E o que o pr Eraldo disse a eles mudou a sua visão: "vocês precisam aprender a trabalhar com aquilo que vocês têm nas mãos".
Precisamos aprender a trabalhar com aquilo que o Senhor pôs em nossas mãos!
Depois que Moisés tentou resolver o problema de seus irmãos de sua própria maneira, ele chegou a conclusão de que ele não seria capaz de fazer nada por eles, e quando Deus fala com ele e o chama para essa grande obra, ele retrocede. "E se não crerem em mim"? Perguntou ele, ao que o Senhor lhe respondeu: "O que é isso em tuas mãos"? Ele respondeu: "Um bordão".
Eu posso imaginar Deus pensando: " Então você tem tudo que é necessário para esta missão, você já tem a autoridade dada por mim, porque é isso o que esse bordão (ou vara) significa"!
No momento certo, ele usa essa autoridade para ser reconhecido como um enviado do Senhor.Lá adiante, quando ao sair do Egito, se encontram naquela situação tão difícil, enquanto a destruição parecia iminente, novamente Deus ordena para que Moisés usasse a autoridade em suas mãos, então um caminho por entre o mar é aberto para que o povo passasse a salvo, e após isso, Moisés usa da mesma autoridade para fechar esse caminho por sobre os seus inimigos.
Ele aprendeu a usar algo que Deus havia colocado em suas mãos, mas que por muito tempo havia passado desapercebido.
Aquele povo, lá do sertão, tinha um terreno para construir uma igreja, mas não tinham condições para isso, e nem alguém que os auxiliasse, mas resolveram trabalhar com o que tinham em suas mãos, e tudo que eles tinham era terra, um pouco de água, lenha seca e pedras. Então com as próprias mãos fizeram tijolos e os queimaram, e carregaram pedras para o alicerce, e após isso Deus enviou recursos para tudo mais, e hoje eles têm uma linda igreja naquele lugar.
O que eu aprendi?
Bom, quando voltei para casa, me sentia envergonhado, mas disposto a fazer como eles, usar o que Deus tinha colocado em minhas mãos. Alugamos um salão de um antigo mercado ao lado da IPG em Biritiba Mirim, começamos um trabalho de reforço escolar para 20 crianças da igreja e da comunidade em torno com a ajuda de 4 voluntárias da igreja. Hoje desenvolvemos 5 projetos em parceria com os governos federal e municipal, somando 220 vidas atendidas (crianças, adolescentes e jovens), sendo que 85 crianças são atendidas no sistema de jornada estendida, com café da manhã, almoço e café da tarde, contanto com o auxílio de 20 monitores contratados.
Aprendi algo glorioso lá naquele culto, no meio do agreste pernambucano: Que não há impossíveis para Deus! Que coisa interessante para um pastor, não é mesmo?
Mas infelizmente há muitos pastores desapercebidos disso, muitos até dizem para todos ouvirem que a igreja, a obra do Senhor não prospera porque o lugar não é bom. Já ouvi pastores dizerem que a obra não prospera porque o povo é muito pobre!!!
Talvez você que está lendo esse artigo esteja assim.
Para terminar, deixe-me acrescentar algo; Biritiba Mirim é considerada por alguns como uma das cidades mais pobres do estado de São Paulo, mas nós temos visto algo muito diferente disso a cada dia!
Que Deus os abençoe, e acredite: Aonde quer que o Senhor o enviar, o que quer que seja que Ele colocar em seu coração, Ele te dará os recursos necessários e fará de você um vencedor!!!!

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Porque Manancial?

Manancial foi o nome do projeto no sertão nordestino dado a mim pelo Senhor em meados de novembro de 2008, quando voltávamos de uma viagem missionária a Caruaru (Pe) e Juazeiro do Norte (Ce), portanto ao criar esse blog veio a minha mente nomeá-lo assim, e que esse espaço seja para todos os que passarem por aqui como um manacial da parte de Deus, trazendo águas vivas aos seus corações, e onde não houver mais vida aparente, onde só houver ramos secos, ao cheiro das águas brotará e voltará a viver.

Serão postados aqui mensagens, estudos bíblicos, notícias missionárias, e também algumas curiosidades, espero em Deus que muitas vidas sejam impactadas, abençoadas e alicerçadas no senhor, e se em algumas coisas aquele que ler não concordar comigo, paciência, uma coisa com certeza temos em comum (para nós que vivemos em Cristo Jesus): Vamos morar no mesmo céu.

Portanto me perdoe por não concordarmos em algumas coisas, mas no que é essencial concordamos com certeza:

Jesus é bom e misericordioso e nos dá a salvação e a vida eterna, e satanás é mau e vem para matar, roubar e destruir!

Que o Senhor os abençoe a todos!